Elliott Smith
Strung Out Again



Leituras Recomendadas:


The Bible According to Mark Twain
+
Animal Behavior






a causa foi modificada
alexandre soares silva
estado civil
joão pereira coutinho
melancómico
voz do deserto



100nada
a aba de heisenberg
a origem das espécies
a sexta coluna
achoeu
adufe
amor em part-time
blogame mucho
bomba inteligente
contra a corrente
daltonic brothers
fábrica lumière
homem a dias
mar salgado
marretas
papoila procria
posto de escuta
a praia
quase famosos
rititi
senhor carne
theoldman








cinecartaz
guardian film
rotten tomatoes
nytimes movies
the film file
sight&sound
all story
filmfestivals.com
faber&faber film
eternal gaze
cineguia
icam



<








This page is powered by Blogger. Isn't yours?


quarta-feira, novembro 24, 2004


For Paulinho with love


Para muitos Patsy Cline é um “monstro” da música Country. Existe até uma lenda que diz que ela começou a “entreter” os vizinhos com a infantil idade de 3 anos apenas. Verdade ou mentira, a menina estava destinada a crescer e tornar-se uma das maiores celebridades em 1962 quando atingiu os top charts. Um ano depois, num desastre de avião, perdeu a vida, mas a sua voz ainda hoje se mantém viva em temas magníficos como “Crazy”, “I fall to pieces”, ou “Lovesick Blues”.

Hoje, em primeira mão, vou revelar uma notícia que irá abalar todos os fãs da música Country, e simpatizantes do PS, PCP, Bloco de Esquerda, e demais partidos da oposição. Patsy Cline era intima de Paulo Portas. A famosa cantora adivinhava o futuro, ou falava com Ana Solnado frequentemente, e há muitos anos atrás cantou uma canção a avisar o seu Paulinho das Feiras. Cantou-lhe um tema sobre a sua relação com Durão Barroso. Paulinho não quis ouvir, Paulinho acho que era um tema sem fundamento, Paulinho (nessa altura ainda gaiato) preferiu continuar a brincar com o patinho na banheira. Agora, Paulinho poderá estar condenado a ver o seu coração destroçado. Para quem não acredita em mim, para quem também acha que o que digo não tem fundamento, aqui está a prova.








Google
WWW A Origem do Amor