Elliott Smith
Strung Out Again



Leituras Recomendadas:


The Bible According to Mark Twain
+
Animal Behavior






a causa foi modificada
alexandre soares silva
estado civil
joão pereira coutinho
melancómico
voz do deserto



100nada
a aba de heisenberg
a origem das espécies
a sexta coluna
achoeu
adufe
amor em part-time
blogame mucho
bomba inteligente
contra a corrente
daltonic brothers
fábrica lumière
homem a dias
mar salgado
marretas
papoila procria
posto de escuta
a praia
quase famosos
rititi
senhor carne
theoldman








cinecartaz
guardian film
rotten tomatoes
nytimes movies
the film file
sight&sound
all story
filmfestivals.com
faber&faber film
eternal gaze
cineguia
icam



<








This page is powered by Blogger. Isn't yours?


quarta-feira, março 23, 2005


O presente que não chegou no passado


Este ano, o meu melhor presente de aniversário foi de improviso. O Nuno ofereceu-me O Anjo Pornográfico, A Vida de Nelson Rodrigues. Foi na blogosfera que descobri o cronista brasileiro, mas apenas o nome e alguns textos que bloggers mais ajuizados iam postando. Os livros, as crónicas, iriam chegar às minhas mãos pelas mãos do Nuno. Deu-me a conhecê-lo e, sem aquela inveja de quem quer guardar o sublime só para si, entregou-me a perfeição jornalística de mão beijada. Agora ofereceu-me a biografia do homem cujos textos tanto me moldaram nos últimos tempos. Sim, admito que sou maleável. Mas apenas com quem avança, nunca com quem repete. E embora o presente seja perfeito, parece-me desprovido de um sentido que deveria ter. Nelson Rodrigues não devia ser um presente que se oferece entre amigos. Deveria ser o que um pai dá a um filho quando este atinge a maioridade. Assim, em vez de oferecer a carta de condução e as chaves do BMW, um pai deveria colocar nas mãos do filho O Reacionário e dizer: - Agora já és um homenzinho.








Google
WWW A Origem do Amor